É uma banda sul-africana muito pouco conhecida, mas não sei o porquê... O que não falta nela é criatividade, qualidade musical e letras incríveis.

Quer ver?

Se um dia fizerem uma adaptação cinematográfica de "Cartas de um Diabo a seu Aprendiz" (C. S. Lewis), acho que você vai concordar comigo que  "In The Words of Satan" seria a música perfeita para a trilha sonora:


As partes em que o diabo conta mentiras são muito impactantes... porque dá para ver como esse jogo todo é real. Mas quando ele fala das VERDADES que ele jamais nos contaria... chego a arrepiar porque são ainda mais vivas e reais. Essa música é mesmo impressionante — a melhor da banda, na minha opinião.

Mas eu também gosto muito dessas outras duas:




Eu realmente fico triste pelo fato de essa banda ser pouco conhecida. O site oficial está fora do ar e parece que eles nem estão mais na ativa juntos. Mas ainda restam o canal oficial no Youtube e a página no Facebook.

Você gostou? Já conhecia esse trio?


Há muitas histórias impactantes sobre cristãos que sofreram perseguição e que, inclusive, foram mortos por servir a Deus e lutar por justiça. Dietrich Bonhoeffer é uma dessas pessoas.

Conhecer sua história é "tomar um chá de realidade", e o livro Bonhoeffer — Pastor, Martir, Profeta, Espião nos permite isso com detalhes. Esse cristão viu o partido nazista assumir o poder na Alemanha e fez tudo o que pôde quando percebeu aonde isso iria dar...
biografia Bonhoeffer
Se trata de uma biografia em segunda pessoa, costurada com incontáveis cartas escritas por Bonhoeffer, seus parentes e amigos. Por ser bastante detalhada, se tornou uma leitura cansativa em alguns trechos. Eu demorei muitos meses para terminar, pois intercalei com outros livros, mas mesmo assim é uma obra maravilhosa.

♡ Continue a ler...


Para começar, o clipe mais fofo de todos os tempos:


Agora um outro bem diferente, que mostra o estilo poético e sensível desse paraibano:


E eu não poderia deixar de compartilhar aqui uma das músicas mais lindas que já ouvi em toda a minha vida! De um jeito bem impactante, ela fala sobre o pecado e aquela velha luta da carne contra o espírito. É simplesmente demais:


Gostou? Você precisa ouvir a versão de estúdio!


Primeiro eu vi o filme, depois li o livro. Poucos dias depois. Essa não foi a melhor escolha do mundo porque comprometeu bastante minha imaginação durante a leitura. Quero dizer, a mãe do Auggie continuava sendo Julia Roberts e a Summer ainda era Millie Davis (embora o livro "teimasse" em me dizer que ela tinha olhos claros).
resenha livro Extraordinário
Eu digo que não foi uma boa escolha porque eu já tinha o livro em mãos uns quinze dias antes de ir ao cinema. Se eu soubesse que seria uma leitura tão gostosa e rápida, teria lido o livro primeiro. Mas talvez a experiência no cinema não tivesse sido tão incrível. Nunca saberei...

♡ Continue a ler...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...